Áustria Apoia Grupo De Visegrad Contra Influxo De Migrantes Muçulmanos     

Fonte/Source: Austria stands with Visegrad group against Muslim migrant influx

Áustria Apoia Grupo De Visegrad Contra Influxo De Migrantes Muçulmanos   

POR CHRISTINE DOUGLASS-WILLIAMS

1 de Fevereiro de 2018

“O Chanceler Austríaco Sebastian Kurz diz que está posicionando seu país como uma ponte entre o “Grupo de Visegrad” das nações da Europa Oriental e seus homólogos Ocidentais.”

Isto causa mais problemas para a União Europeia (UE), após o anúncio no início desta semana de que a República Tcheca estava considerando um referendo “Tchexit” para deixar a União Europeia. A Áustria e o grupo de Visegrad se dedicaram à segurança pública em face de ataques jihadistas, violações em massa, no-go zones e crimes crescentes que varreram a Europa desde o influxo de migrantes Muçulmanos. O Estado Islâmico (ISIS) também cumpriu sua promessa e se infiltrou no fluxo de “refugiados”.

“Kurz disse que concordou com os países de Visegrad, — República Tcheca, Hungria, Polônia e Eslováquia — que um sistema de quotas para migrantes era impraticável e sobre a necessidade de fortalecer as fronteiras externas.” O grupo Visegrad resistiu resolutamente contra a intromissão da UE que impõe suas políticas suicidas de imigração, além de ameaças com sanções. Em meados de Janeiro, o governo Austríaco pediu “uma política restritiva de asilo” devido à escalada do crime. Os crimes cometidos por “estrangeiros” na Áustria representaram 40% do total em 2016, sendo a maioria dos agressores Afegãos Muçulmanos, Chechenos e Norte-Africanos.

Apesar de tudo isso, logo antes do Natal, a Comissão Europeia iniciou os procedimentos do Artigo 7 contra a Polônia (aka opção nuclear) para suspender a mesma dos seus direitos de voto nas instituições da UE. O líder Húngaro Viktor Orbán prometeu manter-se forte com a Polônia e não apoiar tal movimento. Orbán e Kurz também comprometeram-se mutuamente.

Vamos torcer para que mais nações Europeias tenham mais juízo como a Áustria e o grupo Visegrad; de outra forma, a UE enfrentará um colapso iminente devido à sua própria imprudência e à falta de apreciação por sua própria história, cultura e instituições.

O Novo Chanceler De Direita Da Áustria Apoia Hungria E Polônia Sobre Quotas De Migrantes“, Breitbart, 30 de Janeiro de 2018:

VIENNA (AP) – O Chanceler Austríaco Sebastian Kurz diz que está posicionando seu país como uma ponte entre o “Grupo de Visegrad” das nações da Europa Oriental e seus homólogos Ocidentais.

Kurz disse que concordou com os países de Visegrad, — República Tcheca, Hungria, Polônia e Eslováquia — que um sistema de quotas para migrantes era impraticável e a necessidade de fortalecer as fronteiras externas.

Falando ao lado do Primeiro-Ministro Húngaro, Viktor Orbán, na Terça-feira, Kurz disse que “é do interesse de todos que trabalhemos juntos.”

Orbán disse que um espaço sem fronteiras e com livre circulação de pessoas na Europa, só pode funcionar com proteções de fronteira externa “radicais” como a cerca que construiu…


Tradução: Tiao Cazeiro — Muhammad e os Sufis

Anúncios

Deixe um Comentário...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s